8 dicas para economizar com transporte em viagens

Transporte pode ser um dos gastos que mais pesam o nosso bolso em qualquer viagem. Por isso, nós separamos algumas dicas básicas para ajudar a economizar muito mais que uns trocados na próxima viagem.

Se você está viajando sozinho ou está com orçamento apertado, vai apreciar ainda mais as nossas dicas sobre o tema. Para qualquer decisão, sempre considere além do custo-benefício, o seu perfil de viagem e o destino.

Em algumas cidades pegar taxi é um “luxo” desnecessário, já que contam com um ótimo transporte público. Em outras, taxi é um transporte tão barato que pode valer mais a pena que o transporte público.

transporte-cuba

1) Escolha acomodações bem localizadas

Mesmo quando queremos fazer uma viagem econômica, além do preço, precisamos considerar a localização como um fator importante na escolha.  Pode até ser que você tenha que pagar um pouquinho a mais ao escolher uma hospedagem bem localizada, mas isso não apenas evita gastos adicionais com deslocamento, como também facilita a vida…

Não precisamos ficar carregando mala pesada por quilômetros, nem nos preocupar em como chegar no aeroporto de madrugada para pegar aquele voo low cost que compramos as 6 da manhã (quem nunca?).

“Bem localizada” não quer dizer em frente aos pontos turísticos, até porque sabemos bem que isso nem sempre é possível ou necessário. Para mim, para uma hospedagem ser considerada “bem localizada” deve estar próxima de estações de trem ou metrô, rodoviárias ou paradas de ônibus (ou seja, qualquer meio de transporte que facilite o deslocamento pela cidade visitada).

Roma é um bom exemplo para explicar melhor esse ponto. Quase todas as vezes que visitei a cidade, fiquei perto da estação de trem Termini (a principal) por motivos claros:

  • Frequentemente uso voos low cost (se você não conhece os voos de baixo custo, clique AQUI) para viajar pela Europa. Muitas vezes, estes voos não têm os melhores horários, então acordar de madrugada para chegar no aeroporto quando o metrô ainda não está aberto, é algo que tem boas chances de acontecer;
  • Escolhi trem como meio de transporte para visitar outras cidades italianas, por isso estar a 100 passos da estação Termini facilita muito.

Além disso, vale lembrar que em cidades como Paris, as acomodações mais próximas das atrações turísticas são bem mais caras e, portanto, podem não ser a melhor opção para quem está viajando com pouco dinheiro.

Por outro lado, como todas as atrações turísticas da cidade estão próximas de alguma estação de metrô (máximo 500 metros de distância), ficar em outras regiões não é um problema.

transporte-atenas-metro

2) Combine diversos tipos de meios de transporte

Ao pesquisar mais alternativas para chegar a algum destino, é provável que você encontre diversos tipos de meios de transporte com diferentes preços e durações de viagem.

Na última viagem que planejei, consegui economizar aproximadamente 30%, porque decidi combinar trem, ônibus, voo e gastei algumas horas com o planejamento e pesquisa.

Não fiquei os 15 dias viajando apenas de avião ou apenas de trem. Vi as opções disponíveis em cada cidade do roteiro e avaliei considerando o custo-benefício de acordo com o tempo, conforto, preferência de horários e, claro, preço.

Um site que me ajudou muito na pesquisa e planejamento das viagens foi o GoEuro. Já falei com mais detalhes sobre funcionamento nesse post AQUI.

3) Vá de carona

Já citamos o Blablacar diversas vezes no site como o nosso “app queridinho em viagens” e não é a toa. É uma ótima forma de chegar a vários países da Europa, pagando pouco e conhecendo outras pessoas.

Os motoristas publicam a data, o trecho e o custo da viagem para que os passageiros que estejam interessados no mesmo destino entre em contato e combine os detalhes.

Alguns motoristas fazem a mesma viagem tantas vezes que já coloca todos os detalhes no próprio perfil. A pergunta principal sempre é: não é perigoso? Os motoristas e os passageiros são avaliados e podem ser recomendados por outros usuários, o que ajuda a garantir a segurança das viagens. Basta procurar alguém bem avaliado 😉

Eu e Camila usamos várias vezes na Europa (lá foi lançado em 2010), mas ainda não tivemos a oportunidade de usar no Brasil. O aplicativo chegou no Brasil em 2015 e fizemos questão de publicar sobre a chegada AQUI.

O app também está presente nos seguintes países: Portugal, França, Reino Unido, Itália, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Alemanha, Croácia, Hungria, Romênia, Sérvia, Turquia, Rússia, Polônia, Ucrânia, Índia e México.

Caso queira ler um relato sobre a nossa experiência de Blablacar da Bélgica até Alemanha (e um pulinho na Holanda), clique AQUI.

4) Se for viajar de avião Low Cost na Europa, evite o inverno

Viajar de avião low cost no verão foi fácil e econômico. Comprei com antecedência voos baratíssimos e consegui levar apenas a mala de mão permitida de 10 kg, afinal na minha mala só tinha shorts, chinelos, biquínis etc.

Já no inverno, achei difícil levar apenas 10 kg para uma viagem de 15-20 dias por conta dos casacos e sapatos mais pesados. Nesse caso, precisei despachar as malas e pagar uma taxa extra.

Mesmo com as taxas extras, os voos ainda sim valiam a pena (eram as opções mais baratas para os trechos da viagem), mas poderia ter economizado mais de €120 se estivesse viajando no verão.

Dica: se você for viajar durante o inverno, eu aconselharia pesquisar os preços dos trens de alta velocidade já que não têm a política restrita de bagagem como as dos voos e os preços muitas vezes são similares.

transporte-bus-cuba

5) Dê preferência ao transporte público

Se você viaja sozinho, provável que o transporte público seja a alternativa mais econômica. Lembre-se que em viagens de galera ou com a família, pegar um táxi, alugar um carro pode sair mais barato que o transporte público.

Pesquise se na cidade visitada se tem bilhetes para o dia todo, caso queira usar o transporte público diversas vezes. Em Roma, por exemplo, apesar de ser fácil conhecê-la a pé, por €6 você compra um bilhete que permite usar o metrô o dia todo, ilimitadas vezes.

6) Pesquise (muito) as alternativas

Muitos ainda acreditam que a maneira mais barata de conhecer os países da Europa é de trem. Basta algumas pesquisas na internet para ver que há outros meios de transporte mais baratos que podem ser, muitas vezes, mais vantajosos que o trem (não apenas pela questão econômica, mas até mesmo pelo tempo).

Para exemplificar esse ponto, cito um exemplo de uma viagem de Munique a Praga. Esse trecho de trem teria duração de 5 horas e 46 minutos por €71 (tarifa segunda classe) ou €113,30 (primeira classe). Buscando outras opções, é possível encontrar as famosas empresas low cost de ônibus como a FlixBus para o mesmo trecho por €9 que demoraria entre 4 horas e 38 minutos.

Pelas empresas de ônibus Eurolines e Deinbus.de a viagem duraria 5 horas e 45 minutos por €9. Ou seja, ou você demoraria menos tempo ou o mesmo tempo para chegar no mesmo lugar pagando muito menos.  Procurei para Outubro, Novembro, Dezembro. Todos aparecem o mesmo preço.

transporte-tram-milao

Outro exemplo como Munique a Zurique, ao pesquisar bem dá para encontrar um trem direto por €29 de 4 horas e 50 minutos de duração. Para o mesmo trecho, a empresa de ônibus FlixBus oferece a viagem por €15 e 3 horas 45 minutos de duração. Você economizaria dinheiro e tempo para chegar a outro país.

Quer dizer que não é indicado conhecer a Europa de trem? Depende sempre quantos países você pretende visitar e quanto tempo de viagem. Lá existe a opção de comprar o passe de trem chamado Eurail, ideal para viagens longas e para combinar diversos países.

O melhor conselho que eu posso dar é… Se você quer economizar, esteja preparado para pesquisar um pouquinho outras opções. A Europa está cheia de companhias aéreas e ônibus low cost.

Só na Europa?? Não!! Esses dias mesmo alguém nos perguntou se poderia chegar em Cancun saindo da Cidade do México de ônibus. A gente pensa que é a alternativa mais barata, né? Sim. É possível chegar de ônibus, mas não é necessariamente a opção mais barata.

Enquanto o ônibus da empresa ADO faz esse trecho por 1972 MXN (mais de 300 reais) ou 2236 MXN (para uma categoria de ônibus mais confortável) e demora mais de 24 horas, as empresas aéreas low cost Volaris e Viva Aerobus oferecem passagens por quase o mesmo preço do ônibus, mas com a grande diferença que a viagem dura 2 horas. Até mesmo viajar de Aeroméxico e Interjet (mais caras que as outras duas citadas) pode ser mais barato que de ônibus.

7) Compre as passagens com antecedência

Já vi vários sites e blogs que consideram que a compra as passagens com muita antecedência uma furada porque você paga mais caro e também existe a possibilidade de promoções relâmpago.

Nas últimas compras de passagens das viagens que fiz, nunca dei sorte. Os preços das passagens só aumentavam conforme a data de embarque se aproximava.

Depois de pagar mais por ter deixado para última hora, aprendi a lição e sempre tento comprar as passagens de avião e trens de alta velocidade com uma antecedência de pelo menos 1 ou 3 meses.

O nosso conselho é sempre monitorar os preços das passagens por meio de aplicativos, sites de buscas como Kayak, Skyscanner e Passagens Imperdíveis. Dessa forma, você já saberá qual é a média de preço da passagem do destino desejado. Ao chegar no momento da compra, você já tem uma ideia do preço normal da passagem e se está muito caro ou um preço razoável.

Lembre-se que os embarques no meio da semana são normalmente mais baratos e no fim de semana mais caros. Março e Novembro são meses que têm boa probabilidade de encontrar passagens mais em conta, enquanto os meses de Janeiro, Julho e Dezembro normalmente são os com passagens mais caras.

transporte-cozumel

8) Viaje em baixa temporada

No Brasil, os meses Janeiro, Julho e Dezembro são considerados alta temporada. Vale lembrar que na Europa e nos Estados Unidos, o mês de Agosto também é alta temporada, por causa das férias de verão nesses países.

Os preços das passagens também aumentam em feriados, Carnaval, Ano Novo, já que muitas pessoas conseguem emendar vários dias seguidos e aproveitam para viajar.

Espero que as dicas sejam úteis para o pessoal que está viajando com pouco dinheiro! Qualquer dúvida ou mais dicas sobre o tema, comentem e ajudem outros viajantes.


Gostou do post? Compartilha aí para que mais pessoas tenham acesso 🙂 . Se não quiser perder nossas atualizações, curta a página do facebook, instagram, se inscreve no canal

No facebook

comentários

By |2017-04-29T23:33:09+00:0030 novembro, 2016|Tags: , , , |

About the Author:

Bruna Faria, 26, formada em Administração de Empresas pelo Mackenzie. Fez o primeiro intercâmbio aos 17 anos no Texas e o segundo aos 19 no México. Enquanto fazia faculdade na Europa em 2013, teve a idea de criar o Must Share Br (lançado em 2015). Além de produzir conteúdo para o blog, trabalha em uma consultoria especializada em mercado financeiro e hoje mora na Cidade do México. Acompanhem pelo instagram: @brunapfaria

Leave A Comment

Contato

Entre em contato conosco pelo email: contato@mustsharebr.com