O turismo na África do Sul é completo e atende todos os públicos: tem praia, surf, montanha, festas, lugares família, restaurantes maravilhosos, museu, muita cultura. Nossa, como estamos apaixonadas por esse lugar! <3 realmente não sabia o que esperar do país e ele nos surpreendeu positivamente em todos os aspectos possíveis. Que energia boa.

A viagem durou 10 dias e fizemos a Garden Route, passando por várias cidades. Se você nunca ouviu falar dela, aguarde porque eu to cheeeia de informações e talvez esse seja seu próximo destino. Só de ler, já vai se apaixonar! A gente recomenda muuuito essa viagem e aqui estão as primeiras dicas que podem facilitar a sua pesquisa pré África do Sul.

Esse post está divido em: Passagens Aéreas e voos; Seguro Viagem; Câmbio; Aluguel de CarroHospedagem.

Vai para a África do Sul? Leia também:

Não se esqueçam de curtir nossa página no facebook, insta e youtube, além de cadastrar seu e-mail no site (no final da página) para não perder as atualizações. 🙂

Dicas de planejamento: Turismo na África do Sul

1- Passagens Aéreas e os voos

Eu sempre procuro minhas passagens pelo site da skyscanner. O voo que mais se adequava as datas disponíveis dos meus 10 dias de férias era o trajeto feito pela South African Airways (SAA) saindo do Aeroporto Internacional de Guarulhos até Joanesburgo e de lá uma conexão para a Cidade do Cabo.

Na volta para o Brasil, fizemos o trajeto contrário, Cidade do Cabo > Joanesburgo, mas dessa vez viajamos com a LATAM. A South African Airways e a LATAM tem uma parceria de compartilhamento de voos em que o passageiro compra o bilhete de avião para um determinado destino e eles organizam os voos de ida e volta entre eles, podendo assim usar as 2 companhias aéreas em uma única compra. Eu, por exemplo, comprei tudo pela LATAM, mas acabei voando com a SAA também.

Aeroporto Internacional Oliver Tambo

O aeroporto de Joanesburgo é o mais movimentado da África e o mais importante da África do Sul. Ficamos esperando 2 horas em Joanesburgo na ida e 5 horas na volta para pegar nossas conexões para os destinos finais.

As maiores dicas são…

… se você parecer perdido no aeroporto e buscando por informação, vai surgir uma pessoa perguntando se você precisa de ajuda. É natural perguntar algo como “sabe onde ficam os portões de embarque?” e a pessoa não vai dar a informação, vai falar “follow me”. Ela até vai te ajudar, mas vai pedir gorjeta depois.

Assim que chegamos, um cara que era funcionário de alguma companhia aérea, perguntou o que estávamos procurando, já apontou a direção e foi acompanhando a gente, perguntando coisas sobre o Brasil. Parecia papo de alguém curioso, mas do nada ele só lançou um “tips” e a gente deu a fuga porque 1) eu não tinha pedido ajuda e 2) não tinha nem trocado meu dinheiro ainda hahaha. Na volta para o Brasil, veio outro cara x meio arrumado que não trabalhava no aeroporto, só tava lá, para dar informação que a gente também não tinha pedido, mas eu já sabia que ele queria gorjeta, então dei uma moeda de 5 rands (+- 1 real) pra ele nos deixar em paz.

Se você quiser evitar esses caras, então é só não parecer perdido ou não dar papo, porque eles colam mesmo.

… antes do portão de embarque, tem muita gente que fica no aeroporto pedindo comida, dinheiro, etc. Isso nós vimos mesmo, até dentro dos restaurantes. Meu amigo da África do Sul disse que Joanesburgo é conhecida por ser um pouco mais perigosa, já ouviu vários relatos sobre pessoas mal intencionadas que esperam a distração do turista dentro do aeroporto e é normal acontecer pequenos furtos. Eu fiquei grudada com a minha mala e não aconteceu nada, mas é sempre bom ficar atento.

Aeroporto Internacional da Cidade do Cabo (Cape Town em inglês)

O Aeroporto de Cape Town é o segundo maior aeroporto da África do Sul. Ficamos pouco tempo por lá e não tenho dicas relevantes. Lá, encontramos caixa eletrônico para sacar dinheiro assim que chegamos e também retiramos nosso carro.

2- Seguro Viagem

A gente quer cadastrar nosso site como afiliado do Real Seguro Viagem, mas antes de indicar para vocês, precisávamos testar. Não utilizamos o seguro propriamente dito – já que nada deu errado na viagem grazaDeus – mas o processo de contratação, pagamento e tal deu certo e eles nos enviaram os papeis do serviço que contratamos.

Resumindo, você entra no site https://www.seguroviagem.srv.br/ e coloca seu destino, data de embarque e a data de retorno. Esse site vai te dar as diversas opções de empresas, planos com preços e coberturas para comparação. Quando pesquisamos, optamos pelo serviço da Travel Ace.

A equipe da Real Seguro viagem é bastante solícita. Assim que você coloca seus dados no site, já mandam e-mail e até ligam para tirar possíveis dúvidas, quase que imediatamente. Até o momento, temos zero reclamação, pois até onde precisamos, deu tudo certo. Qualquer problema, atualizaremos esse link.

O seguro viagem não é obrigatório. Conheço pessoas que viajam “low cost” e são anti fazer um seguro viagem internacional. Eu sinceramente discordo 100%. Famosa frase “o barato sai caro”, sabe? Pra que contar com a sorte? A economia não é tanta assim e você tem uma garantia caso algo dê errado. Sempre fazemos seguro, independente da exigência do país.

Seguro viagem africa 728x90
 

Leiam esse post: 5 motivos para contratar um seguro viagem

UPDATE: utilizei o seguro no mochilão que fiz pela América do Sul e tudo funcionou perfeitamente bem. Assim que o hospital ligou para a seguradora, eles cuidaram de tudo. Até meu táxi de volta para casa eles cobriram. Fiquei bem satisfeita com o serviço e tenho cada vez mais certeza que é necessário ter um seguro viagem durante qualquer viagem, independente de ser obrigatório ou não. Ta super recomendado gente.

3- Câmbio

A moeda oficial na África do Sul é o Rand (ZAR). Para vocês terem uma ideia, 1 real = 4,29 rands. Você pode optar por trocar dólares no Brasil, usar seu próprio cartão de crédito e débito lá fora, levar R$ para trocar lá e não tem a “melhor opção”. Cada maneira com sua vantagem e desvantagem.

Nossa amiga preferiu comprar dólares no Brasil e trocar na casa de câmbio na África do Sul. Eu prefiro levar aqueles cartões de débito pré pagos específicos para viagem por conta da segurança. Não precisa ficar andando com todo seu dinheiro na bolsa e não ficamos dependentes da variação da taxa cambial. Na África do Sul essa opção é ótima já que não encontrei estabelecimentos que não passavam cartão. Nem precisaria ter sacado tanto dinheiro se não quisesse, então se você quiser levar esse cartão, vai na fé.

É importante lembrar que para cada saque internacional é cobrado o valor de 2,50 dólares (taxa fixa da bandeira do cartão), então quando for sacar, já pegue uma quantia satisfatória para não ter que ficar sacando o tempo todo.

Para encontrar a melhor cotação

Utilizamos o site da Melhor Câmbio para encontrar a melhor cotação para nossas viagens. Eles dão não só o valor da compra do Papel Moeda, ou seja, chegar na casa de câmbio e trocar seus reais por dólares, como também os valores da compra para carregar os cartões pré pago. O dólar “fica um pouco mais caro” quando você compra essa recarga, pois ao usar o cartão, temos que pagar o IOF (6,38%).

Na viagem que fizemos para o México e Cuba, utilizamos o cartão da GetMoney. Dessa vez, optamos por fazer um cartão da Cotação. Eu gostei bastante do atendimento da Cotação porque mesmo quando o valor de compra com eles está superior do que os outros, é possível negociar por telefone, diferente da Confidence Câmbio, por exemplo, que me passou um valor e pronto.

Eles também tem um aplicativo que facilita a consulta de saldo e é possível realizar operações.

O que eu fiz: entrei no site da Melhor Câmbio e vi quanto estava o dólar. Liguei na Cotação, dei o menor valor que encontrei e eles cobriram. Você deposita o valor em reais na conta que eles passarem por e-mail e aí é só ir até a loja da Cotação para retirar o cartão (ou eles mandam por correio). É simples e fácil.

Valores

Comprei o dólar com a Cotação a R$3,31 sem IOF (ou 3,52 já com o IOF). Usei 4.000,00 reais (valor que calculei de gastos para 2 pessoas nessa viagem), então fui viajar com 1136,00 dólares no cartão. Sabendo que 1 USD = 13,6629 ZAR (fonte: travelex, casa de câmbio no aeroporto) eu tive +/- 15.500 rands para gastar. Não gastei todo esse dinheiro e estamos preparando um post detalhado com todas essas informações, continuem acompanhando. 🙂

Você precisa ver o que vale mais a pena no seu caso. Eu gastei no cartão de crédito também e a taxa que o banco usou para cobrar o dólar pelas compras internacionais foi 3,31 reais + o IOF, ou seja, basicamente o mesmo valor que consegui no cartão pré pago. Se tivesse usado somente o cartão de crédito, eu teria menos trabalho com essa troca de moeda, novo cartão e tal, e ainda ganharia milhas, porém é preciso torcer para o dólar não aumentar e transformar a dívida em algo muito maior já que ficamos sujeitos a variação da taxa cambial ao usar cartão de crédito.

Não levei R$, mas sei que algumas casas de câmbio na África do Sul aceitam nossa moeda também. Apesar disso, o dólar continua sendo o mais comum para câmbio e mesmo perdendo com a taxa de troca do real para o dólar e o IOF, para mim compensou pelo fato de poder usar esse cartão de débito pré pago. É mais seguro, ótimo para controlar as despesas e se precisar de mais é só carregar.

4- Aluguel de Carro

Aaah o carro! Primeiro de tudo: vale a pena viajar de carro, principalmente se você tiver mais 2 ou 3 amigos para dividir o aluguel. Você pode sair do roteiro se necessário, não depende dos horários do tour. É uma liberdade muito grande e eu super recomendo. As estradas lá são ótimas, principalmente se você for seguir a Garden Route (N2).

Segundo: você não precisa de habilitação internacional para alugar ou dirigir. Quando ficamos menos de 30 dias em um país, só a carteira de habilitação do país de origem já vale. Já aluguei carro na Espanha, Croácia, México, EUA e nunca me pediram nada além da cópia da CNH. O valor do carro pode ficar menor de acordo com a sua idade. Pessoas acima de 25 anos pagam menos porque teoricamente têm mais experiência, então é mais “seguro”.

É bom fazer a reserva antes para garantir que, ao chegar lá, não vai ter como opção apenas “os carros que ninguém quis alugar” te esperando. Para alugar o carro, usamos o site da Rental Cars pelo mesmo motivo do caso da Real Seguro Viagem. Queremos entrar para o programa de afiliados desse site, mas antes de colocar aqui, testamos e… funcinou. Deu tudo certo do começo ao fim.

Agora, rolou uma surpresinha antes de pegar o carro e é bom ficar atento! Já escrevi o post “Alugar um carro na África do Sul: dicas para Garden Route”contando toda a novela, clique aqui e confira.

5- Hospedagem

Como a gente ia seguir a Garden Route, só fiz a reserva dos hostels no primeiro em Cape Town e dos últimos 3 dias, já que sabíamos que a viagem terminaria em Jeffrey’s Bay e o hostel lá é conhecido e lota fácil. As outras reservas fizemos no dia mesmo… conforme a gente pegava a estrada, decidia em qual cidade dormir.

Sempre usamos o Booking.com ou o Hostel World para pesquisar os melhores lugares e melhor custo x benefício. De olho nas recomendações e também na localização do lugar, com toda certeza você encontra um estabelecimento bom, bonito e barato hahaha. Achei os hostels da África do Sul, no geral, muito bons mesmo, infraestrutura de qualidade e tal. Algumas opções de acomodação na Garden Route você encontra aqui.

Uma dica legal é: se você achar um hostel e ele estiver esgotado nesses 2 sites, ligue e tente fazer a reserva por telefone. Aconteceu durante nossa viagem: no site estava full e ao ligar eles informavam que tinha um quarto inteiro vazio. Vale a pena tentar, ainda mais se todo mundo estiver recomendando determinado hostel.

No post sobre o roteiro, vou escrever tuuudo sobre as acomodações, quais foram, quanto pagamos, etc.


Espero que esse post inicial sobre a África do Sul ajude muito e muitas pessoas… então vamos começar com esse ciclo de ajudas e, por favor, compartilhem caso conheçam alguém que quer conhecer esse país maravilhoso #querovoltar. Dessa forma, você nos ajuda a divulgar o post, nós ajudamos as pessoas que vão viajar para lá, essas pessoas ajudam o turismo na região e por aí vai 🙂

Não perca nossas atualizações curtindo nossa página no facebook ou no instagram. Por fim, se quiser receber nossas atualizações por e-mail é só se cadastrar no final da página. Nada de SPAM, só notícia boa.

Obrigada <3 e até o próximo post queridos.

No facebook

comentários