Punta del Diablo, Uruguai: dicas para planejar sua viagem

Adorei tanto a cidade, que tava bem animada para escrever as dicas de Punta del Diablo, minha primeira parada no Uruguai. Como eu disse no post anterior sobre Chuí, no meu mochilão de 2 meses, busquei ser bem econômica e cheguei em Punta del Diablo de ônibus, saindo de São Paulo (meu roteiro todo, vocês conseguem ver nesse vídeo).

Coloquei aqui todas as dicas para facilitar a vida na viagem. Qualquer dúvida comentem. Se gostarem do site, mandem um like na página do facebook e sigam a gente no insta para não perder as atualizações. Já começo o post com um vídeo para vocês sentirem a vibezona desse lugar:

Se não conseguir visualizar o vídeo, clique aqui. Clique mesmo. Vale a pena.

A música desse vídeo foi feita pelo Felipe, um amigo argentino que conheci em Punta Del Diablo e que agora está em São Paulo e dando aulas de espanhol. Para quem quiser conhecer mais do seu trabalho: Felipe Lucarella

Sobre Punta del Diablo

Punta del Diablo é um povoado uruguaio bem pequeno situado a 298 km de Montevideo. A população é formada por +- 650 pescadores e artesãos locais, além dos gringos que foram pra lá e ficaram de vez.

É uma cidadezinha de praia e recebe muitos turistas ao longo do ano. No verão é um fervo só. Fica lotadassa e é um dos principais destinos turísticos no Uruguai. Eu fui no inverno e mesmo bem mais tranquila, Punta del Diablo continua um destino bastante procurado.

Como chegar em Punta del Diablo de ônibus

Eu cheguei em Punta del Diablo, saindo de Chuy. Essa é a cidade uruguaia que faz fronteira com o Brasil. Assim que cheguei, fui até o estabelecimento da empresa Rutas del Sol e pedi 1 passagem para Punta del Diablo. Paguei 96 pesos uruguaios na passagem que dá +- 12 reais. A viagem de ônibus durou 1 hora.

Existem 2 paradas de ônibus. Uma bem fora da cidade, que dá uns 5 km andando da estrada e a outra para já no centrinho. Eu não sabia disso e dei sorte que me deixaram no centro. Meu amigo inglês disse que o motorista do ônibus dele parou na estrada e disse que era a parada de Punta del Diablo. Ele desceu nessa e teve que andar muito mais do que eu. Sendo assim, melhor perguntar para o motorista se ele deixa na parada de bus do centro para caminhar menos.

Acomodação em Punta del Diablo

Se sua pergunta é onde se hospedar em Punta del Diablo, pode ficar tranquilo que opção não vai faltar. Apesar de pequeno, o povoado é bem preparado para acomodar os turistas. Meu foco era ficar no lugar mais barato e melhor avaliado. Depois de várias pesquisas, acabei reservando 2 noites no El Diablo Tranquilo Hostel. Cheguei, gostei do hostel e eles disseram que tinham uma promoção de fique 4 noites e pague 3.

Vista do Hostel El Diablo Tranquilo

Minha avaliação sobre o hostel El Diablo Tranquilo

Nesse hostel, escolhi quarto feminino compartilhado com 6 pessoas, porque tinha opção de banheiro privado. Eu gostei do hostel e recomendo, mas ele não é o lugar mais limpo do mundo. Tinha bastante poeira embaixo das camas, por exemplo, mas não era nada bizarro que não dá para dormir ou que cê fala “nossa que nojo”. É de boas mesmo. As camas eram limpas, o banheiro tava ok também. Pelo preço, valeu bem a pena. O hostel é bem localizado, dá uns 10 minutos andando da parada de ônibus. Fica a uma quadra da praia e como a cidade é pequena, dá para ir a pé até os mercadinhos, farmácia e restaurantes. No verão, que lota mais, eles tem a opção de suítes privadas também que ficam ainda mais perto da praia, mas na baixa temporada estava fechado.

Para quem vai viajar sozinho para Punta del Diablo: relax, eu também fui sozinha. É tranquilo conhecer pessoas! Vocês podem ver pelo vídeo que assim que pisei em Punta del Diablo, uma menina que passava já veio falar comigo e coincidentemente ela estava no meu quarto. Já ficamos amigas e durante os dias que fiquei, chegou bastante gente mesmo sendo baixa temporada. Além disso, o hostel aceita voluntários que trabalham lá em troca de hospedagem, então sempre tem gente. Tem uma sala com lareira e tal, então dá super para interagir.

Uma coisa que eu gostei bastante lá é que eles cozinham toda noite e você paga o quanto achar justo. Tinha a opção de pratos vegetarianos também. Eles vendem bebidas, vinho e cerveja e você pode ir marcando na conta e pagar tudo no dia do check out. Se você quiser, pode comprar comida e cozinhar também. O hostel aceita cartão, mas tem uma taxa extra. Resumindo: gostei, ia ficar 2 noites, fiquei 5 e conheci uma galera bem legal lá. Tá recomendado.

Outras opções de acomodação em Punta del Diablo

Outro hostel que passei em frente e achei a localização melhor, porque está bem na cara da praia, mais perto do ponto de ônibus, mas não sei as condições nem a vibe do lugar porque não entrei é o El Indio Hostel. Se você não quer ficar em hostel, tem bastante opção de acomodação por lá, dá uma olhada nessa lista do Booking.com.

O que fazer em Punta del Diablo

Fiquei 5 dias em Punta del Diablo e só no último fez sol. Um dia choveu muito e os demais tava aquele dia friozinho e nublado. O sol faz toda diferença.

1.Playa Grande e Parque Nacional de Santa Tereza

View this post on Instagram

a praia grande de punta del diablo 😉 #uruguai

A post shared by CAMILA FARIA (@milafaria) on

No primeiro dia em que cheguei, não estava chovendo então fui dar uma volta com as pessoas que conheci no hostel. Saímos pela Playa Del Rivero que é a mais próxima do hostel e seguimos para Playa Grande. Caminhamos por toda a praia e de lá já entramos no Parque Nacional de Santa Tereza. A gente andou uns 7 km até a rodovia que é onde fica a guarita do parque e por onde quem vai de carro chega. O segurança até nos perguntou por onde a gente tinha entrado. Depois, seguimos para a Laguna Negra que eu vou falar mais para frente.

O parque é bonito, tem bastante natureza, uns mirantes para tirar fotos e tal. Foi bem legal.

2.Playa del Rivero e Playa de la Viuda

Playa de la Viuda

Uma fica bem ao lado da outra e dá para ir andando. A Playa Del Rivero é menorzinha e tem mais comércio por perto. A Playa de la Viuda é bem extensa mais isolada. Como deu para perceber, não tem tanta gente na praia durante o inverno, mas falaram que no verão é tudo bastante lotado.

3.Laguna Negra

Eu tava com uns gringos que inventaram de ir caminhando até a Laguna Negra. Maior ideia de girico que alguém já teve na vida. É longe demais, não tem a menor condição de ir e voltar a pé. Nós andamos kms e mais kms e nunca chegamos de fato na Laguna porque já estava ficando tarde e ainda faltava muito. A melhor opção é ir de carro ou tentar ir de bicicleta. Caminhando não rola mesmo, então nem posso te dizer se a laguna é bonita ou não.

4.Sentar, tomar uns drinks e relaxar

View this post on Instagram

Caipirinha, playa y fofinha 🍹🐚🌊🐶🌞

A post shared by CAMILA FARIA (@milafaria) on

No centrinho, tem vários restaurantes e barzinhos que vendem drinks. Nós compramos uma empanada de frutos do mar e uma caipirinha e ficamos durante a tarde curtindo a praia. Foi um dos dias mais agradáveis, bom para relaxar.

Dicas importantes sobre Punta del Diablo

Primeira dica importante: lá não tem caixa eletrônico (Julho/2017) e não são todos os lugares que aceitam cartão, por isso leve dinheiro. A opção mais próxima para sacar dinheiro é em Chuy então é um pouco longe.

Tem 3 mercados e apenas um que aceita cartão. Não tem hospital lá, só uma farmácia.

Playa de los Pescadores

Esse não é dica, mas curiosidade: tem MUITO cachorro em Punta del Diablo. Muitos moram nos hostels e eles apenas te seguem para todos os lados. Até o dia em que caminhamos uns 20 km, 3 cachorros nos seguiram o tempo todo. Eu amo e achei isso engraçado.

Vale a pena visitar Punta del Diablo no inverno / baixa temporada?

Nossa, sim! Eu adorei a vibe de Punta del Diablo. É uma cidade muito tranquila, as pessoas são bem receptivas. Conheci vários gringos que foram e resolveram ficar de vez. É tudo bem simples sim, mas para quem busca um lugar para ficar na paz, foca em Punta del Diablo.

Se você me perguntar o que tanto eu fiz lá, de verdade, não foi muito. O que eu mais curti mesmo foi o ar diferenciado do dia-a-dia em Punta del Diablo. Quero muito voltar no verão para curtir mais as praias.

Como coloquei na legenda dessa foto: Punta Del Diablo ta na minha lista para voltar sempre. Adorei. E foi muito fácil e barato para chegar até lá. Saindo de SP, o total de gastos com avião (SP – até Porto Alegre) e ônibus foi 312 reais. Em 5 dias, gastei outros 200 e poucos reais com acomodação, alimentação e aquele social com a galera. Sim… por menos de 600 reais é possível chegar em Punta Del Diablo e curtir uma semaninha memorável. Ta esperando o que? Só vai!

Saí de Punta del Diablo e segui meu roteiro para Cabo Polonio. Também amei a próxima cidade e tem um post cheio de dicas aqui. Quem quiser ver mais fotos: nosso insta é @mustsharebr.

Vai viajar pela América do Sul? Leia também:


Espero que o post ajude e aguardem os próximos. TEM MUITA DICA PARA VOCÊS! Vale lembrar: informação útil é informação compartilhada. Compartilhe com seus amigos. ? E para não peder nossas atualizações, estamos no facebook, Instagram e youtube. <3

No facebook

comentários

By |2017-12-14T19:02:12+00:0030 setembro, 2017|Tags: , |

About the Author:

Camila Faria, 26, mackenzista formada em Administração de Empresas com pós graduação em Controladoria de Empresas pela FIA. Fez o primeiro intercâmbio aos 17 anos e criou o site em 2013, durante o ano em que fez faculdade na Europa. Para se dedicar ao Must Share Br, saiu do trabalho na área de finanças em São Paulo e hoje mora nos Estados Unidos. Acompanhem pelo instagram: @milafaria

One Comment

  1. Anônimo 18 de julho de 2019 at 5:56 PM - Reply

    Oii, Camila!! Tudo bem?

    Sobre o idioma.. Da para se virar com o português e o inglês ou, é bom saber o espanhol, antes de ir?

Leave A Comment

Contato

Entre em contato conosco pelo email: contato@mustsharebr.com