Cabo Polonio, Uruguai: dicas e roteiro de 2 dias

Visitei Cabo Polonio no inverno (Jul/17). Foi um dos lugares que eu mais amei de todo o roteiro que segui durante 2 meses pela América do Sul. Cabo Polonio é um paraíso uruguaio de verdade.

Nesse post, coloquei dicas atualizadas sobre Cabo Polonio. Lembrando que vou detalhar cada cidade que passei pelo Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia e Peru. Acompanhem nossos posts seguindo nossa página do facebook e instagram @mustsharebr.

Sobre Cabo Polonio

Cabo Polonio é um povoado menor e mais isolado que Punta Del Diablo. É como se fosse uma vila construída na areia e rodeada por muitas dunas. Lá não tem energia elétrica, mas os estabelecimentos que recebem turistas contam com geradores para ajudar durante a noite.

Durante o verão, Cabo Polonio é bastante procurada. Ouvi dizer que muitas pessoas passam o ano novo por lá, agitando um pouco mais o povoado. Eu fui no inverno e juro que durante o dia parecia que só tinha eu e as pessoas do hostel por lá. Pura paz.

Como chegar em Cabo Polonio

Como disse nos posts anteriores, cheguei no Uruguai atravessando de Chuí brasileiro para Chuy uruguaio. De lá peguei um ônibus até Punta Del Diablo (meu roteiro todo, vocês conseguem ver nesse vídeo). Em Punta Del Diablo, conheci um casal de brasileiros que estava de carro e eles me deram carona até Castillos.

Todas essas cidades ficam localizadas no Departamento de Rocha que faz fronteira com o Rio Grande do Sul. Castillo tem em torno de 7.000 habitantes e mesmo sendo pequena é uma das cidades mais populosas. Eu não fiquei muito lá. Só fui para o terminal de ônibus de Castillos para comprar o ticket para Cabo Polonio. Fui com a empresa Rutas Del Sol e paguei 58 pesos uruguaios que dá +- uns 7 reais.

O ônibus te deixa na entrada do Parque Nacional de Cabo Polonio. É preciso comprar os tickets para as 4×4 que são uns caminhões gigantes e te levam até o povoado. Pagamos 218 pesos uruguaios (25 reais) pelos trajetos de ida e volta para Cabo Polonio. Eles chamam esse trajeto de “El Safari Del Cabo” e dura cerca de 35 minutos.

El Safari del Cabo

Horários 4×4 para Cabo Polonio

Horários de Ida para Cabo Polonio

8h30* | 10h30 | 13h30 | 15h30 | 17h30 | 20h

Horários de volta

9h* | 11h | 14h | 16h | 18h

Bate e volta Cabo Polonio: coloquei esses horários porque como dá para ver, o primeiro ônibus de ida é as 8h30 e o último da volta é as 18h, então o que você consegue fazer é passar apenas 1 dia em Cabo Polonio sem ter que dormir lá. Tem um estacionamento na entrada do parque para aqueles que querem ir de carro e depois pegar a 4×4 (* os horários das 8h30 e das 9h são apenas de segunda a sexta).

Por fim, a entrada do Parque de Cabo Polonio também é uma espécie de rodoviária, porque tem um guichê da Rutas Del Sol que vende passagem para: Montevideo, Aguas Dulces, Castillos, Rocha, San Carlos, Pan de Azucar, Chuy, Fortaleza, Punta Del Diablo, La Pedrera, La Paloma e Barra de Valizas.

Hospedagem em Cabo Polonio

Para começar as dicas de onde se hospedar em Cabo Polonio, preciso dizer que indiferente de camping, hostel, pousada, etc. tudo vai ser bem rústico. Como eu disse, a vila não possui nem energia elétrica, então esperar algo super luxuoso vai gerar frustração.

Em Cabo Polonio, você entra em contato com o simples. Simples, porém aconchegante e acolhedor. Pesquisei hostels em Cabo Polonio pelo Booking.com e passei 2 noites no hostel Viejo Lobo. Contei um pouco sobre eles nesse post no instagram:

View this post on Instagram

Olha a brisa do que lugar em que estou hospedada em Cabo Polonio. O @viejolobohostel fica logo em frente a parada das 4×4 que a gente pega para chegar até a praia e logo de cara o staff já super faz você se sentir em casa. O mais legal é que é um 'ecohostel' então eles orientam os hóspedes a separar o lixo certinho, a energia que usam é solar e eólica, conscientizam sobre o uso da água. Foi também a primeira vez que vi um hostel não desperdiçar comida. Se um viajante deixa saco de arroz, macarrão, temperos etc. para trás, eles colocam tudo em uma gaveta chamada "comida de todos". Quem quiser, pode pegar e cozinhar. Desse jeito não vai comida para o lixo e outras pessoas se beneficiam. Irado né? Aqui ta bem frio, mas o lugar é realmente diferenciado. To adorando Cabo Polonio e em breve vou postar as fotos e dicas lá no site. ❤️🙌🏼🇺🇾

A post shared by Must Share BR (@mustsharebr) on

Assim que você descer no ponto de ônibus já vai dar de cara com o Viejo Lobo. Fiquei em um quarto compartilhado com 4 pessoas. O hostel em si é pequeno, tem 2 cozinhas, uma sala com lareira dentro e um espaço para interagir. Mesmo sendo baixa temporada, tinha umas 20 pessoas hospedadas quando estive lá.

Eles liberam a internet das 21h as 22h e tem uma tomada comunitária disponível 24 hrs para carregar celulares e câmeras. Sim, podem relaxar: tem água quente para tomar banho e não precisa usar o balde para dar descarga. Eles tem água encanada também haha.

Outra coisa boa é que o Viejo Lobo aceita cartão para pagamento. Do lado de fora tem umas redes para relaxar e o staff é mega atencioso do bem. Recomendo o hostel e se você quiser fazer a reserva no Viejo Lobo, clique aqui.

O que fazer em Cabo Polonio

Visitar o Farol de Cabo Polonio

A entrada para subir no farol foi 25 pesos uruguaios. A vista do farol é incrível. Você tem uma vista panorâmica de Cabo Polonio e dá para ver as praias norte e sul. Ventava bastante lá em cima, então talvez seja interessante levar uma blusinha.

Leões Marinhos

Cabo Polonio é uma reserva de proteção para leões e lobos marinhos. Saindo do farol é só caminhar um pouco e chegar nas pedras bem atrás. Você vai encontrar um monte de leões marinhos que vivem nessa região. Antigamente não tinha uma divisão entre nós e eles, mas como muitos turistas não respeitam o espaço dos animais, hoje existe um limite que não é possível ultrapassar. Na foto eles estão meio camuflados, mas na real dá para ver bem.

Praia Norte e Praia Sul

Depois dos leões marinhos, seguimos para a praia Sul. Ficamos lá até o final da tarde e um amigo chileno ainda arriscou nadar no mar que estava um gelo. No dia seguinte, caminhamos pela praia norte. Fomos até o final da praia, subimos nas dunas. O cenário é maravilhoso.

Observar a praia e o céu durante a noite

Imagina que você vai estar em um lugar deserto sem energia elétrica. Durante a noite, apesar dos estabelecimentos com geradores, não dá para enxergar nada além do farol. Sem uma lanterna, tudo é escuro como o breu. Foi um dos lugares que mais vi estrelas na vida. O céu é lindo demais. Além disso, nas praias de Cabo Polonio é possível encontrar fitoplânctons bioluminescentes. Com o movimento das ondas, eles brilham e iluminam o mar. Imagina o espetáculo durante a noite. Com minhas câmeras não consegui registrar essas maravilhas da natureza, mas é o típico role para se guardar na memória. <3

Onde comer em Cabo Polonio

Nos indicaram o restaurante chamado Lo de Dani’s que fica bem perto do hostel (tudo é perto ali de qualquer jeito). Comemos os buñuelos de algas (bolinhos), famosos na região da Rocha, e tomamos um vinho. Nossa conta deu 300 pesos uruguaios, o que saiu mais ou menos 17 reais para mim, já que dividi com uma amiga chilena. Eu gostei, por isso recomendo para vocês também.

Dicas importantes sobre Cabo Polonio

Em Cabo Polonio os recursos são limitados. Tem um mercadinho e as coisas são um pouco mais caras do que em Castillos, por exemplo, então se você pretende cozinhar ou tomar um vinho, para economizar é melhor comprar antes.

Além disso, não tem caixa eletrônico / ATM no povoado, por isso é melhor chegar com dinheiro.

Curiosidades sobre Cabo Polonio

Uma coisa que eu achei estranho é que tinha muita mosca nos lugares, até no restaurante. Parecia que era sujo, mas não… era limpo. Eu sempre via as pessoas limpando. Por que tinha mosca?
Percebi que a vibe do povoado é apenas viver e tentar não interferir na natureza. Assim que entramos na praia, tinha um corpo de leão marinho enorme em decomposição na areia e eu pensei “coitado do bicho e que nojo por que ninguém enterra, tira de lá?” aí um cara que vive em Cabo Polonio me disse: “coisas da natureza e ela é bela.. deixa lá“.

Eles não saem correndo com inseticida ou raquete pra matar os bichos kkkk. Deixam lá. Parece estranho, mas depois eu vi o sentido que fazia. Se você ta pensando “ai tem bicho lá eu não vou“, juro que não é insuportável nem nada. Eu também não curto, mas não fez diferença na vida.

Para o meu estilo de viagem, 3 dias e 2 noites foram suficientes em Cabo Polonio. A australiana que conheci ficou mais de 8 dias. Ela amou muito. Tem gente que não gosta de um “perrengue” e vai só para passar o dia. Eu achei uma experiência incrível ficar um pouco mais em Cabo Polonio, mas leve em consideração o quanto o você está disposto a abrir mão de alguns luxos.

Tudo depende de perfil também. Se você gosta mais de agitação e menos natureza, não vai querer passar tanto tempo em Cabo Polonio. Lá é tudo good vibes mesmo.

Vale a pena visitar Cabo Polonio no inverno?

Acho que até preferi visitar Cabo Polonio no inverno sabia? Parecia que eu tinha Cabo Polonio só para mim. Você até vê algumas pessoas passando, mas no geral, me deu a sensação de estar em um lugar deserto. Conheci alguns chilenos no hostel e passei o dia com eles. Durante a noite, interagi com uma australiana e um sueco que estavam no hostel também. Conheci gente, mas consegui ter um tempo meu também.

No verão, Cabo Polonio é um destino em alta entre jovens argentinos e uruguaios. Muitas pessoas do sul do Brasil também visitam o povoado, mas o turismo por parte dos brasileiros ainda é pequeno por lá.

Lembrando que eu fiz esse mochilão sozinha, então se você não tem um amigo com disponibilidade para conhecer Cabo Polonio na mesma época que você, desencana e vai sozinho. Vale super a pena. 🙂

Minha próxima parada foi La Paloma e vem post em breve para vocês.

Vai viajar pela América do Sul? Leia também:

Confira outras fotos de Cabo Polonio em nosso instagram: @mustsharebr


Espero que o post ajude e aguardem os próximos. TEM MUITA DICA PARA VOCÊS! Vale lembrar: informação útil é informação compartilhada. Compartilhe com seus amigos. ? E para não peder nossas atualizações, estamos no facebook, Instagram e youtube. <3

No facebook

comentários

By |2017-10-02T03:49:57+00:001 outubro, 2017|Tags: , |

About the Author:

Camila Faria, 26, mackenzista formada em Administração de Empresas com pós graduação em Controladoria de Empresas pela FIA. Fez o primeiro intercâmbio aos 17 anos e criou o site em 2013, durante o ano em que fez faculdade na Europa. Para se dedicar ao Must Share Br, saiu do trabalho na área de finanças em São Paulo e hoje mora nos Estados Unidos. Acompanhem pelo instagram: @milafaria

One Comment

  1. Felipe 20 de fevereiro de 2018 at 5:39 PM - Reply

    estou adorando os posts. estão ajudando muito planejar minha viagem!

Leave A Comment

Contato

Entre em contato conosco pelo email: contato@mustsharebr.com