Como tirar o Certificado Internacional de Vacinação?

Mais de 100 países exigem no momento da imigração a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) que comprove a vacinação contra a febre amarela.  Muitas vezes é comum que as companhias aéreas já peçam o documento no check in. Mas e aí.. Como tirar o certificado internacional de vacinação?

As regras e as exigências são diferentes dependendo da cidade, do estado ou até do local de vacinação/emissão. A cidade de Ribeirão Preto, por exemplo, só emite o certificado para pessoas que moram lá e, por isso, exige comprovante de residência também.

Alguns centros pedem que seja realizado o agendamento pelo site ou por e-mail, além de fazer o cadastro no site da Anvisa para a emissão do CIVP. Enquanto outros, só podem que seja feito o cadastro na Anvisa e não há necessidade de agendamento.

Esse post é mais indicado para aqueles que queiram tirar o certificado internacional de vacinação na cidade de São Paulo. Para mais informações sobre uma cidade ou estado especifico, aconselhamos que você confira o site oficial da prefeitura de cada cidade ou site oficial do estado.

Importante: desde 2017, segundo informado no site da Anvisa, somos obrigados a comprovar que vamos viajar ou fazer conexão em algum país que exija o certificado para que o documento seja emitido. Esta comprovação pode ser feita levando a passagem aérea impressa.

Como tirar o certificado internacional de vacinação?

Tomar vacina e emitir o certificado internacional de vacinação no mesmo local

Em São Paulo os seguintes locais aplicam a vacina contra febre amarela e já emitem o certificado internacional de vacinação no mesmo local:

  • Hospital das Clínicas (Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar)

Horário de atendimento: segunda a sexta feira das 8 às 16h

  • Hospital Emílio Ribas (Av. Dr. Arnaldo, 165)

Horário de atendimento: segunda a sexta feira das 8h às 17h e nos sábados das 8h às 15h

Para o Emilio Ribas, deve ser feito um agendamento para a vacinação no site do hospital além do cadastro para a emissão do certificado.

  • UNIFESP (Rua Borges Lago, 770)

Horário de atendimento: segunda a sexta feira das 8 às 16h

Apenas emitir o certificado internacional de vacinação

Depois de ter tomado a vacina contra febre amarela em algum posto de saúde do SUS ou clinica privada credenciada, você deve fazer o cadastro no site da Anvisa e comparecer pessoalmente a um dos centros de atendimento para emitir certificado. Os seguintes locais emitem o certificado:

  • Aeroporto de Congonhas (Av. Washington Luís)

Horário de atendimento: segunda a sexta feira das 9 às 15h

  • Hospital Dia Rede Hora Certa Penha (Praça Nossa Senhora da Penha, 55)

Horário de atendimento: segunda a sábado das 7h às 18h

  • UBS Jd. Edite (Rua Charles Coulomb, 80)

Horário de funcionamento: segunda a sexta feira das 8h às 17h

  • UBS Integral Jardim Miriam II  (Av. Cupecê, 5185)

Horário de funcionamento: segunda a sexta feira das 7h às 18h

  • Aeroporto Internacional de Guarulhos (Asa C – desembarque)

Horário de funcionamento: segunda a sexta feira das 8h às 12h

Para ter acesso a lista das clínicas privadas credenciadas, você pode entrar no site da Anvisa e depois clicar em Centro de Orientação a Saúde do Viajante” > “Consulte a lista completa de centros”.

Quais documentos preciso levar para emitir o certificado internacional? 

  • Documento de identidade original com foto (RG, CNH, passaporte etc)
  • Comprovante de vacinação original de um posto de saúde público ou privado com as seguintes informações:
    • número completo de lote da vacina e fabricante
    • data da administração da vacina
    • carimbo com identificação do posto
    • assinatura do profissional que aplicou a vacina.

Preciso pagar pela vacinação contra febre amarela? E para a emissão do certificado?

A vacina e a emissão do certificado são gratuitos nos hospitais e postos de saúde da rede pública. Os Centros de Orientação para a Saúde do Viajante da Anvisa também emitem o certificado gratuitamente.

Quanto aos hospitais e clinicas privados, pelo que eu vi, alguns hospitais privados cobram tanto a vacina quanto a emissão do certificado. É o caso, por exemplo, do hospital Pró Infância em São José dos Campos que cobra R$ 30 apenas para a emissão. Para a vacina e a emissão do certificado, eles cobram R$ 135.

Atualização: liguei no hospital Pró infância para confirmar as informações e eles disseram que no momento não estão emitindo o certificado internacional. Favor entrar em contato diretamente com o hospital para confirmar se já voltou a emissão e se tem vacina disponível no telefone (12) 3946-7866.

O que é importante saber sobre a vacina contra febre amarela

  • A vacina contra febre amarela deve ser tomada pelo menos 10 dias antes da viagem.
  • A vacinação contra febre amarela é válida por toda a vida.
  • A dose fracionada não é válida para a emissão do certificado.

Tomei a vacina fracionada, mas agora vou viajar para um país que exige o certificado. Tenho que tomar de novo?

Segundo o site oficial da Anvisa, você deverá tomar a vacina inteira para que o certificado seja emitido. Mais informações clique AQUI.

Perdi o certificado. Posso tirar uma segunda via?

Se você estiver no Brasil, só precisa marcar um novo agendamento nos postos da Anvisa e informar os dados do seu cadastro para que seja emitido uma segunda via. Se você está no exterior, você deve procurar um consulado e solicitar uma segunda via.

O consulado irá enviar um e-mail a Anvisa que irá gerar uma segunda via do documento. Esta segunda via será emitida, assinada e carimbada pelo consulado e depois entregue ao turista.

Como faço para saber se o país que vou visitar exige o certificado?

No site da Anvisa é possível selecionar o país de destino para saber se há necessidade de vacinação e apresentação do certificado. Acesse este link e clique em “Verifique as orientações para o país de destino”. Selecione o país desejado para ter acesso a todas informações sobre exigências sanitárias.

E se eu não puder tomar a vacina contra febre amarela? O que faço? 

Nem todas as pessoas podem tomar a vacina contra a febre amarela. Caso este seja seu caso, você pode solicitar um atestado de isenção de vacinação (modelo disponível no site da Anvisa) para que não tenha problemas na imigração dos países que exigem a vacina.

Com o recente surto de febre amarela no país, quem planeja viajar para algum país que exija o certificado, é melhor se planejar e fazer assim que já tiver comprado as passagens. Não deixe para a última hora! Alguns locais estão com agendas cheias (e até com falta de vacina) e os certificados estão demorando um pouco mais.

Nós fomos vacinadas no hospital Emílio Ribas em 2017 antes da nossa viagem a África do Sul e foi bem simples. Contamos nosso relato AQUI. Eles ainda não pediam a comprovação da viagem para um país que exigisse o certificado, mas tivemos que assinar um livro indicando qual país iriamos.

Recentemente, fizemos uma viagem para Colômbia com conexão na Cidade do Panamá. O certificado internacional de vacinação foi exigido tanto na imigração dos aeroportos da Colômbia e Panamá, quanto no momento do check in no aeroporto de Guarulhos pela própria companhia aérea.

Boa parte das informações deste post foram retiradas dos sites oficiais do Governo do Estado de São Paulo e aconselhamos que estes sejam sempre suas principais fontes de informação. Com certeza são as mais atualizadas!! Apenas organizamos e colocamos de uma maneira mais fácil para facilitar a vida dos viajantes! 

Atenção!!
Devido a alta demanda da vacina e do certificado nos últimos meses, sugiro que antes de ir a qualquer posto e hospital (seja para tirar o certificado ou tomar a vacina), ligue para confirmar se eles têm a vacina disponível e se estão emitindo o certificado.  É importante confirmar também outras informações como a necessidade de agendamento, documentos exigidos para a emissão etc já que cada posto/hospital, cada cidade e estado tem diferentes exigências quanto a documentação, serviço de agendamento e preços (se forem redes privadas).

Gostou do post? Compartilha aí para que mais pessoas tenham acesso 🙂 . Se não quiser perder nossas atualizações, curta a página do facebook, instagram, se inscreve no canal.

No facebook

comentários

About the Author:

Bruna Faria, 26, formada em Administração de Empresas pelo Mackenzie. Fez o primeiro intercâmbio aos 17 anos no Texas e o segundo aos 19 no México. Enquanto fazia faculdade na Europa em 2013, teve a idea de criar o Must Share Br (lançado em 2015). Além de produzir conteúdo para o blog, trabalha em uma consultoria especializada em mercado financeiro e hoje mora na Cidade do México. Acompanhem pelo instagram: @brunapfaria

Leave A Comment

Contato

Entre em contato conosco pelo email: contato@mustsharebr.com