Como fazer Guatemala, Belize e México na mesma viagem: roteiro de 10 dias

Aproveitei que estava morando no México para visitar os países vizinhos Guatemala e Belize. No post você vai encontrar Como fazer Guatemala, Belize e Bacalar na mesma viagem e um roteiro de 10 dias.

Dez dias para 3 lugares é corrido, por isso é fundamental se planejar bem! O post está beeeem detalhado para ajudar no planejamento de quem quiser fazer uma viagem parecida com a nossa.

Nós tivemos alguns imprevistos na viagem e mudamos um pouco os nossos planos, mas conseguimos fazer tudo que queríamos.

Resumo da viagem: roteiro de 10 dias

  • Dia 1: Cidade do México -> Cidade da Guatemala -> Antigua
  • Dia 2: Tour Lago de Atitlán saindo de Antigua
  • Dia 3: Pontos turísticos de Antigua + trekking vulcão Pacaya -> Cidade da Guatemala pela madrugada
  • Dia 4: Voo Cidade da Guatemala -> Flores + tour Tikal pela tarde
  • Dia 5: Flores -> Belize -> Caye Caulker
  • Dia 6: Caye Caulker
  • Dia 7: Caye Caulker -> Belize -> Bacalar
  • Dia 8: Bacalar (Cocalitos e Los Rapidos)
  • Dia 9: Bacalar (passeio de barco)
  • Dia 10: Bacalar -> Chetumal -> Cidade do México

Compramos uma passagem só de ida a Guatemala (aeroporto La Aurora) saindo da Cidade do México por MXN 2381 (R$ 517,60). Depois compramos uma passagem para voltar a Cidade do México saindo de Chetumal (aeroporto mais próximo de Bacalar) por MXN 894 (R$ 194,35).

Todos os outros trajetos entre Guatemala – Belize e Belize – México fizemos de van (shuttle), exceto o trajeto Cidade de Guatemala a Flores que fizemos de avião por MXN 1358,50 (R$ 295,33).

Moedas em cada país:

  • México: Pesos mexicanos (BRL/MXN = 4,60)
  • Guatemala: Quetzal (USD/GTQ = 7,50)
  • Belize: Dólar belizenho (USD/BZD = 2)

USD/BRL = 4,31 (site melhor câmbio 20/12)

Meu roteiro de 10 dias: Guatemala, Belize e México

DIA 1: chegada a Antigua

Voo do México a Guatemala e Imigração na Guatemala

O voo da Cidade do México até a Cidade da Guatemala é de 2 horas de duração. Pegamos o voo às 11:35 e chegamos às 14:35 no aeroporto La Aurora.

Tinha uma fila gigante (e bem desorganizada) para passar pela imigração da Guatemala e quando você chega eles pedem para preencher um papel com os seus dados e os detalhes da sua viagem.

Fizeram só 2 perguntas: motivo da viagem e quantos dias no país. Logo depois de passar pela imigração, dois policias pediram o nosso passaporte e fizeram mais perguntas sobre a quantia de dinheiro que tínhamos e o nosso roteiro.

Como chegar em Antigua saindo do aeroporto La Aurora

Depois passamos a nossa mala pelo raio x e finalmente chegamos no local de “Desembarque do aeroporto”. Para chegar na primeira cidade do nosso roteiro, Antigua, tem várias opções saindo do aeroporto: táxi, uber e shuttles.

Pretendíamos ir de shuttle porque li em outros blogs que era a opção mais barata, mas o único shuttle que encontramos estava “fechado”. Não tinha ninguém para vender o ticket ou dar informação sobre.

Encontramos um guichê de informação do aeroporto e nos disseram que poderíamos pegar Uber ou táxi (e a opção mais barata seria Uber). Também nos deram dicas de qual estrada deveríamos pegar para chegar mais rápido.

Quando vimos o valor do Uber (USD 24) resolvemos ir de Uber mesmo já que seria o mesmo preço do shuttle. Que erro!!

Nossa experiência com o Uber na Guatemala

O motorista do Uber deu uma volta gigante porque dizia que tinha muito trânsito na estrada que nos disseram que seria a mais rápida e que ele sabia um caminho muito melhor.

Nessa hora já desconfiei, mas não tinha muito que fazer. Estávamos sem internet e ele já foi logo pegando a estrada “muito melhor”.

Uma viagem que deveria custar USD 24 foi atualizada para USD 42 (fora o tempão que perdemos dentro do carro). Ele ainda passou por uma estrada com pedágio e tivemos que pagar mais Q15. A viagem no total ficou Q315.

Reclamamos no Uber e devolveram o dinheiro (ainda bem). Acabamos pagando Q185 que era o valor original quando pedimos a corrida + o pedágio. Eu estava viajando com um amigo e ficou USD 12 para cada (+- R$ 51,72).

Dica de quem sofreu: para não ter surpresas desagradáveis, melhor pegar um shuttle que já tem um valor fixo e não vai mudar por causa do trânsito ou o caminho que o bendito motorista escolha. Evitem táxi e Uber!! 

Resumo das opções de transporte para Antigua

O nosso hostel em Antigua oferecia shuttles (USD 10). É a opção que recomendo e foi a que usamos na volta. Abaixo coloco um resumo com os valores e as opções de transporte entre o aeroporto La Aurora e Antigua:

  • Táxi: USD 30 a 40 dólares
  • Uber: a partir de USD 20 (NÃO recomendo!!)
  • Shuttle do aeroporto: USD 12 (não sei se tem várias empresas. Esse valor é do stand que fica ao lado do guichê de informações no Desembarque)
  • Shuttle do seu hotel: o hostel que ficamos oferece shuttle por USD 10. Para mim foi a melhor opção e serviço!
Um pouco sobre Antigua e o hostel Selina Antigua

Antigua é uma das cidades mais conhecidas da Guatemala e é simplesmente maravilhosa! Uma das cidades mais lindas que vi na vida com vistas do vulcão de Água. Aliás, a cidade está rodeada por 3 vulcões: Água, Acatenango e Fuego.

Vale muito a pena incluir essa cidade no roteiro pela Guatemala e ficar pelo menos 3 dias. Fica a menos de 50 km da capital Guatemala (+- 1 hora e 10 minutos de trajeto e com trânsito umas 2 horas).

Nós ficamos hospedados no hostel Selina que custa a partir de USD 9 por pessoa e por noite em quarto compartilhado.

Tínhamos planejado aproveitar o fim do dia para dar uma voltinha pela cidade e fechar o nosso tour para o Lago Atitlán. Porém, com a volta gigante que o Uber deu só tivemos tempo de fechar o tour com o hostel mesmo e jantar.

Jantamos ao lado do hostel no restaurante “La Esquina”.  São vários restaurantes no mesmo lugar com diferentes tipos de cozinha e no dia que fomos tinha música ao vivo.

Um jantar bem completo para 2 pessoas com direito a pedir tudo e mais um pouco (sem economizar) custou GTQ 89. Foi muito agradável e a comida estava ótima. Eu amei!!

DIA 2: Tour Lago de Atitlán

O Lago de Atitlán fica a mais ou menos 2 horas e meia de Antigua. Em volta do lago são 11 “cidadezinhas” e uma delas, Santa Cruz, é acessível apenas por barco.

Nós fechamos o tour com o hostel por USD 60 para visitar 3 delas: San Pedro, San Juan e Santiago Atitlán. O tour do hostel sai às 5 e meia da manhã e volta às 8 da noite.

Vi na internet que tem outros tours por USD 99 que incluem uma visita a águas termais e almoço. Também vi que é possível fazer esse passeio por conta própria. Acho que escolheria essa opção se voltasse outra vez.

Para fazer por conta própria, você pode fechar só o shuttle de Antigua a Panajachel (USD 24 ida e volta com o hostel Selina) – que é a cidade de onde saem os passeios de barco. Chegando lá é só negociar com os barqueiros.

Para mim o mais impressionante da visita são os 3 vulcões gigantes que ficam nas margens do lago. Fiquei maravilhada, de verdade!

Dormimos em Antigua outra vez no mesmo hostel Selina e jantamos no restaurante mexicano chamado “Fridas” que fica perto do Arco de Santa Catalina (um dos pontos turísticos mais famosos da cidade).

DIA 3: manhã em Antigua e trekking vulcão Pacaya pela tarde

Eu tinha visto em blogs de viagem que tem dois horários de tours para o vulcão Pacaya: às 6 da manhã e as 12 da tarde, mas o hostel Selina oferecia o tour às 6 da manhã e às 14.

Nós tínhamos planejado ir no das 6 da manhã e dormir na Cidade de Guatemala para pegar o nosso voo a Flores que sairia no dia seguinte bem cedinho.

O recepcionista nos recomendou fazer o seguinte: ficar em Antigua, fazer o tour das 14 para ver o pôr do sol e pegar o shuttle de Antigua até o aeroporto às 3 da manhã (USD 10).

Seguimos esse conselho e realmente valeu muito a pena!! O pôr do sol foi incrível! O plus também foi conseguir passear pela cidade de Antigua pela manhã.

Café da manhã Doña Luisa e city tour em Antigua

Nós tomamos café da manhã num restaurante famoso chamado Doña Luisa. Um café da manhã para duas pessoas custou GTQ 38.

Também vimos recomendações na internet para experimentar o pan de plátano (banana) que eles vendem. Realmente muito bom! Depois disso visitamos os seguintes pontos turísticos:

  • El Arco de Santa Catalina (um dos cartões postais da cidade)
  • Convento Santa Clara
  • Parque Central (Plaza Mayor)
  • Convento de las capuchinas
  • Catedral de San Jose
Trekking vulcão Pacaya 

O tour para o vulcão Pacaya custou USD 11 e lá tivemos que pagar a entrada GTQ 50. O Pacaya é um vulcão ativo e os guias te levam até a parte onde você consegue ver as lavas.

Só na volta vi umas placas dizendo que é arriscado e você está lá por conta e risco. É bom tomar cuidado o tempo todo.

Recomendo levar sapato de trekking porque é muito fácil escorregar com as pedrinhas do vulcão. Levem água e algo para comer porque a subida demora mais ou menos 2 horas dependendo do ritmo do grupo.

Na volta você desce a montanha com lanternas porque já está completamente escuro. Sempre escutem as recomendações dos guias para não ter acidentes.

Shuttle do hostel para o aeroporto La Aurora

O shuttle do hostel saiu as 3 da manhã em ponto e deu tempo tranquilo de pegar o nosso voo! Já tínhamos feito check in pela internet e só tivemos que imprimir o nosso passe de abordagem (imprimimos no hostel).

O hostel que íamos ficar na Cidade da Guatemala se chama Capsule Hostel (fica a dica caso alguém tenha que dormir na Cidade de Guatemala durante a viagem).

Esse hostel está bem avaliado, fica a 20 minutos do aeroporto e custa USD 17 por noite para 2 pessoas em quarto privado. Também oferecem quartos compartilhados a partir de USD 7 por noite.

DIA 4: Flores e Tikal

De Antigua até Flores são 9 horas de viagem de carro ou 1 hora de voo. Nós escolhemos o voo porque eu tinha visto na internet que os shuttles só saiam no começo da tarde e ficaríamos o dia todo viajando.

Não é bem assim! Tem várias empresas de shuttles e os horários são diferentes. O hostel Selina, por exemplo, oferecia esse trajeto por USD 55 (R$ 237) todos os dias saindo às 18:30.

Achei uma boa opção já que você não gasta com uma noite de hospedagem nem com o shuttle de volta a Cidade da Guatemala.

Único ponto negativo é que passar a noite viajando é cansativo e um pouco pesado (já fizemos muito isso em outras viagens) mesmo quando o ônibus é confortável… Imaginem em vans que não reclinam o banco e tem que ir todo apertado.

Para quem está com um pouquinho mais de budget ou já sabem que o corpinho não aguenta esse ritmo de viagem igual a gente, considerem o voo! Nós encontramos 3 empresas aéreas para fazer este trajeto: Avianca, Transporte Aéreo Guatemaltecos e Hahn Air.

Escolhemos Avianca porque a diferença de preço entre as outras empresas era de USD 2 e além de ser a única que conhecíamos, também poderíamos acumular milhas. O voo da Avianca sai às 5:55 da manhã e chega as 7 da manhã em Flores.

Quando chegamos no aeroporto de Flores, os taxistas cobravam um absurdo (USD 15 por pessoa) e nós ficamos sabendo que tinha tuk-tuk por GTQ 15 por pessoa.

Você tem que caminhar até a estrada e esperar um tuk-tuk passar. Não demorou nem 5 minutos e já tínhamos conseguido um.

Ficamos hospedados no Casa Ula Hostel e o preço por pessoa/noite foi de MXN 341,50 em quarto privado. Quando chegamos, a recepção não estava aberta e tivemos que pedir o telefone emprestado ao hostel Yaxha que fica bem em frente do Casa Ula.

Eu sugiro que vocês fiquem hospedados nesse hostel Yaxha porque eles oferecem café da manhã, a recepção fica aberta das 6 da manhã até as 22h e vocês podem fechar todos os tours com eles. O Casa Ula também oferece tours, mas estavam mais caros.

Quando chegamos em Flores, fechamos um tour a Tikal com o hostel Yaxha (eles tem parceria com alguma empresa) por GTQ 120 que inclui apenas o transporte e o guia.

Esse valor não inclui a entrada do sítio arqueológico que custa GTQ 150. Você também pode comprar apenas o transporte por GTQ 60 (sem guia e também tem que comprar a entrada a parte).

Eu achei que o guia vale a pena porque o sítio arqueológico é gigante e o lugar tem muita história! Para quem não sabe Tikal é um dos maiores e mais importantes sítios arqueológicos maya da América Central.

Além disso, se você entrar depois de um certo horário para aproveitar e ver o pôr do sol, tem que pagar uma taxa adicional de GTQ 100 (a entrada fica GTQ 250 no total).

Eles construíram um mirante para ver o pôr do sol. Achei impressionante ver a selva e as estruturas do sítio arqueológico lá de cima. Como fomos no inverno, o pôr do sol era mais cedo e não tivemos que pagar esses GTQ 100.

Na volta para a nossa van, já estava completamente escuro e nessa hora ter um guia ajudou muito também. O serviço da empresa não é um dos melhores (ônibus velhos e colocam pessoas para sentarem no corredor em banquinhos improvisados nada confortáveis). Pelo que li na internet, as experiências foram bem similares a nossa (não tão boa).

Também aproveitamos para conhecer a ilha Flores pela tarde. É uma ilha bem pequena e você consegue conhecer “tudo” em poucas horas. No dia seguinte pegamos nosso transfer a Belize com a empresa Marlin Espada.

Como tínhamos poucos dias na Guatemala, não conseguimos visitar o famoso Semuc Champey que é um conjunto de “piscinas” azul turquesa que fica próxima a cidade de Lanquin (12 km de lá). Não encaixava no nosso roteiro, mas é uma parada que eu faria se tivesse mais tempo no país.

DIA 5: chegada a Belize e barco a Caye Caulker

Tem vários shuttles para Belize saindo de Flores. Os valores variam de USD 22 a 35 e a viagem tem duração de 6 horas. O que nos disseram que o ideal é sair o mais cedo possível para não pegar muita fila na imigração. Nós não pegamos fila. Não sei se é pela temporada ou se realmente fomos no horário “certo”.

Fechamos com o hostel Yaxa outra vez. Eles oferecem o shuttle da empresa Marlin Espada que fica ao lado do hostel Green Monkeys. Eles nos disseram que o shuttle saia às 6 e vi na internet isso também, mas na verdade às 6 começa o check in na agência Marlin Espadas e a saída está planejada só as 7 da manhã (e saiu um pouco atrasado).

Uma funcionária foi nos buscar no nosso hostel (a pé hahaha) às 6:10 da manhã e disse para a gente relaxar e comer o café da manhã com panquecas e ovo mexido que eles oferecem “de graça” porque só íamos sair as 7 e pouco mesmo.

Vi em outros blogs gringos que não vale a pena fazer esse trajeto por conta própria! A diferença de preço é pequena e não vale muito a pena pelo perrengue. Não sei dizer o quanto essa informação é verdadeira, mas preferi não arriscar 🙂 Pesquisem bem antes de fazer isso!

Como funciona a imigração terreste entre Guatemala e Belize?

Para passar pela imigração, um micro ônibus te leva até a fronteira Guatemala – Belize em Melchor. Você já tem que descer com todas as suas coisas (malas, bolsas etc).

Depois disso, você tem que pegar a fila para a imigração de saída da Guatemala. Logo em seguida depois de caminhar um pouco vai ter a imigração de Belize. Eles não perguntaram absolutamente nada. Só carimbaram o passaporte de todo mundo.

No estacionamento vai ter um ônibus do Marlin Espadas para te levar até a Terminal de Ônibus da cidade de Belize (mais algumas horas de viagem). Tem outras paradas antes, mas a maioria das pessoas descem na terminal. De lá você tem que pegar um táxi que cobra USD 2 por pessoa para o Water Taxis.

Para você se preparar, vários funcionários da Water Taxi ficam gritando e perguntando qual táxi você vai. O pessoal que viajou com a gente no shuttle fechou um grupo de 4 pessoas para ninguém ir sozinho no táxi. Todo mundo ficou meio assustado sério!

A agência da Guatemala oferece duas opções: 1) comprar o shuttle até Belize e o bilhete do barco até Caye Caulker incluído por USD 22 ou 2) comprar só o shuttle até Belize e quando chegar no Water Taxi comprar o seu bilhete sozinho (vi várias pessoas fazendo isso também). O bilhete do Water Taxi custa USD 17 só um trecho ou USD 28 ida e volta.

Se você comprou o bilhete que incluía o shuttle + barco (opção 1), terá que passar na agência Atlanta Express (representante da agência Marlin Espadas em Belize) para pegar o seu bilhete do Water Taxi. Se não é só ir até o guichê que vende os barcos e comprar você mesmo.

Aproveitamos que estávamos na agência para fechar o nosso shuttle para Bacalar (nosso último destino). Tínhamos a opção de fazer esse trajeto por conta própria ou novamente com os shuttles privados:

  • Por conta própria: tem um ônibus da empresa ADO que saí as 19:30 de Belize e vai até a Chetumal (a cidade mais próxima de Bacalar) por BZD 19 e chega às 22:00. De lá tomar outro ônibus da mesma empresa de Chetumal a Bacalar por MXN 35 saindo às 23:15 (tem outros horários). A viagem é de 2 horas e meia até Chetumal e depois de Chetumal a Bacalar são mais 40 minutos. Se você for escolher essa opção, é melhor viajar de noite porque de dia o primeiro ônibus sai às 11 da manhã.
  • Com shuttle privado: a empresa Atlanta Express oferece shuttle a Bacalar por USD 30 ou Chetumal por USD 25. Também tem a opção de comprar o shuttle Belize – Bacalar + o barco de volta de Caye Caulker a Belize por USD 40 (foi a opção que escolhemos). Nós pagamos 50% e eles já deram o nosso bilhete de barco de ida/volta.

DIA 6: descansando em Caye Caulker Lazy Lizard

Em Caye Caulker ficamos hospedados no hostel Yuma’s House Belize e a localização é ótima. Bem do lado de onde saem os barcos. Não tem que pegar “táxi” (carrinhos de golf) quando você chegar lá. Custa USD 17 por pessoa por noite em quarto compartilhado para 4 pessoas.

Pensamos contratar passeios de barco, mas o tempo não estava muito bom (fechado e chovendo). Só ficamos descansando no hostel e também fomos conhecer o Lazy Lizard que fica a mais ou menos 5-10 minutos caminhando do hostel. É um beach club que fica na parte mais bonita e azul da ilha.

No fim do dia aproveitamos para ver o pôr do sol na ilha. Foi um dos mais bonito que vi nos últimos anos. Muito lindo!!

DIA 7: chegando em Bacalar

No dia seguinte às 10:30 da manhã pegamos o barco de volta a Belize porque nossa van saia às 13. A van sai da estação de ônibus e o preço do táxi já está incluído nos USD 40 (diferente de quando chegamos que tivemos que pagar o táxi).

A saída demorou uns 20 minutos e foi um pouco enrolado para a agência conseguir organizar todo mundo nos táxis (tinham pessoas indo para Guatemala também), mas é só ter paciência.

Como funciona a imigração terrestre entre Belize e México?

Na imigração de saída de Belize você tem que pagar USD 20 ou BZD 40. Pode deixar os seus pertences na van porque ela vai te levar até a imigração do México (uns 10-20 minutos daí de carro). Quando chegar na imigração do México, tem que levar a sua mala porque eles passam pelo raio x.

A imigração do México foi de longe a mais demorada (1 hora e meia) e mais exigente da viagem! Vá com todos os documentos provando que você tem dinheiro, hostel em Bacalar e também voo de volta para o seu país.

Depois da imigração, voltamos a van e seguimos a viagem até Chetumal. Em Chetumal, chegamos na agência e eles nos deram uma Coronita de “bienvenida” e trocamos de van.

A segunda van era mais confortável que a primeira, mas o único problema é que não tinha lugar para todo mundo (???? Sim gente, é incrível a desorganização das agências) e duas meninas tiveram que dividir lugar e umas pessoas foram apertadas.

Eles nos deixaram no centro de Bacalar e nós caminhamos até o hostel. Nós ficamos hospedados no hostel The Yak Lake House e um quarto compartilhado misto de 8 pessoas custa MXN 350 por pessoa e por noite.

O hostel é bem localizado, super limpo e bem cuidado. Eles dão bebida de “bienvenida” também, oferecem atividades e tours com preços bons. Vale a pena fechar tudo com eles!

Chegamos no hostel bem tarde e fomos jantar no restaurante La Playita (maravilhoso, amamos).

DIA 8: Bacalar (Cocalitos e Los Rapidos de Bacalar)

O tour do hostel já estavam lotados (chegamos no final de semana e tarde da noite), então resolvemos fazer Cocalitos e Los Rapidos por conta própria. Foi ótima ideia porque chegamos cedinho e não tinha quase ninguém nos Cocalitos. Pela tarde fomos a Los Rápidos de Bacalar que é um restaurante que tem uma estrutura de cadeiras perto da Laguna.

Você não precisa fazer tudo em um dia, mas nós não tínhamos muito tempo. Os valores dos táxis e entradas dos locais que fomos são os seguintes:

  • Táxi hostel – Cocalitos: MXN 50 (dividimos em 2 pessoas)
  • Entrada Cocalitos: MXN 80
  • Táxi Cocalitos – Los Rapidos: MXN 180 (dividimos em 2 pessoas)
  • Entrada Los Rapidos: MXN 100
  • Táxi Los Rapidos – Hostel: MXN 150 (dividimos em 2 pessoas)

Você também pode aproveitar e ir ao Cenote Azul que está bem ao lado do Cocalitos.

DIA 9: Passeio de barco

Um dos passeios mais bonitos é o passeio de barco pela laguna que faz 5 paradas, mas você só pode descer em duas: Canal dos Piratas e algum cenote (depende da agência). O hostel oferecia um passeio de barco (MXN 350) ou de catamaran (MXN 650).

Para quem tiver mais tempo em Bacalar também pode aproveitar para conhecer os sítios arqueológicos Kinichna y Dzibanche, Kohunlich.

DIA 10: chegada a Cidade do México

Voltamos a Chetumal para pegar o nosso voo de volta a Cidade do México. Pegamos um táxi do nosso hostel até o aeroporto de Chetumal por MXN 300 (dividimos em 2 pessoas). O nosso voo compramos com a empresa Interjet e custou MXN 894. O voo tem duração de 2 horas.

Com certeza teríamos ficado mais tempo em cada lugar, mas só tínhamos 10 dias de férias. Valeu muito a pena fazer essa viagem e fiquei apaixonada por esse cantinho do mundo. Espero que futuramente consiga que voltar com mais tempo.


Gostou do post? Compartilha aí para que mais pessoas tenham acesso 🙂 . Se não quiser perder nossas atualizações, curta a página do facebook, instagram, se inscreve no canal

No facebook

comentários

By |2019-12-21T22:59:55+00:0021 dezembro, 2019|Tags: , , , , |

About the Author:

Bruna Faria, 26, formada em Administração de Empresas pelo Mackenzie. Fez o primeiro intercâmbio aos 17 anos no Texas e o segundo aos 19 no México. Enquanto fazia faculdade na Europa em 2013, teve a idea de criar o Must Share Br (lançado em 2015). Além de produzir conteúdo para o blog, trabalha em uma consultoria especializada em mercado financeiro e hoje mora na Cidade do México. Acompanhem pelo instagram: @brunapfaria

Leave A Comment

Contato

Entre em contato conosco pelo email: contato@mustsharebr.com